Foto: Secom

Foi prorrogado por mais 15 dias o decreto governamental que suspende as atividades comerciais não essenciais e o serviço público como medida ao novo coronavírus no Acre. Com isso, a suspensão é válida até 4 de maio. Para shows, bares e encontros religiosos, a suspensão é até o final de maio.

Durante toda a semana, especulou-se que talvez o governo relaxaria as regras do decreto de 20 de março, mas a prorrogação foi divulgada pelo governo do Acre nesta sexta-feira (17) e nova publicação traz ainda algumas alterações para evitar a proliferação do vírus no estado acreano.

Além do isolamento e distanciamento social, o governo determina também:

  • Uso de máscara nos locais de públicos e privados;
  • Limite de pessoas por estabelecimentos. Apenas uma pessoa de cada família por ir ao supermercado;
  • Proibida a aglomeração de mais se 5 pessoas nos locais públicos;
  • A abertura de bares, cursos, missas, igrejas, teatros, casas noturnas e outros estão suspensas até o dia 30 de maio.
  • Medidas rígidas para evitar filas nas agências bancárias do estado.

O decreto permite também que sejam adotadas multas para as pessoas que descumprirem as determinações do poder público.

O governador do estado, Gladson Cameli, deixa claro na publicação que as medidas podem ser antecipadas ou prorrogadas a qualquer momento.

Também nesta sexta, o boletim da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) mostrou que há 135 pessoas infectadas no estado. No estado, cinco pessoas morreram em decorrência da doença.

Prorrogação

As atividades não essenciais estão suspensas no Acre desde o dia 20 de março, quatro dias depois que o estado confirmou os primeiros três casos de Covid-19.

No último dia 3, o governo prorrogou por mais 15 dias a suspensão, mas flexibilizou a abertura para construção civil, lavanderias, bancos e lotéricas, transporte fluvial, restaurantes localizados em rodovias, óticas, pet shops e outros.

O governo anunciou também que estuda regras para que as empresas voltem a funcionar, de forma que garantem sempre o distanciamento entre as pessoas.