Apenas objetos da vítima foram encontrados (Foto: Divulgação)

Após meses de investigação, a Polícia Civil do Acre, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluiu o inquérito da morte do peruano naturalizado brasileiro Oscar Tensaria Pereira, de 60 anos.

O crime ocorreu no dia 25 de janeiro de 2020, quando a vítima, na companhia de dois homens identificado como Paulo Henrique de Moura, de 48 anos, e o outro como Jonas, foram à estrada Transacreana ver umas terras que a vítima pretendia comprar.

Como o local era de difícil acesso, Jonas ficou esperando em um carro enquanto o acusado Paulo Henrique levou Oscar de motocicleta pelo ramal. Após várias horas, os dois não retornaram, então Jonas voltou para a cidade sozinho, onde recebeu uma ligação informando que Oscar teria sido morto.

Após o crime, a equipe da DHPP fez várias diligências no intuito de localizar o corpo do Oscar, porém, somente a blusa que ele vestia, um crucifixo, cinto, relógio e outros objetos foram encontrados.

Corpo de Oscar Tensaria não foi encontrado (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo a polícia, Paulo Henrique, que levou a vítima até o local, tem histórico policial de homicida, sendo ex-presidiário. As investigações apontam que o suspeito provavelmente teria matado Oscar pensando que ele carregava dinheiro, ou porque o peruano se recusou a fechar o negócio com as terras.

A DHPP realizou diversas buscas e escavações na região dos fatos onde o cadáver estaria enterrado, mas o indiciado não quis confessar e nem informar o local. Ele foi preso preventivamente pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.