O monitorado por tornozeleira eletrônica e suposto conselheiro da facção Bonde dos 13, Pedro Paulo Rocha da Silva, de 29 anos, foi morto com dois tiros, na noite deste domingo (22), no Bairro Belo Jardim 1, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, a vítima estava conversando com um amigo na calçada em frente a residência do monitorado, na Rua 15 de Novembro, quando quatro homens em um carro modelo Mobi de cor branco, se aproximaram, baixaram os vidros e, de posse de armas de fogo, atiraram contra as duas pessoas.

Apenas Pedro foi baleado. Os tiros atingiram o rosto e o peito da vítima. O amigo do monitorado ainda conseguiu correr para dentro de um terreno e escapou de ser atingido pelos disparos. Após a ação, os autores do crime fugiram.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi acionado, mas quando os socorristas chegaram no local, só atestaram o óbito do monitorado. O corpo de Pedro foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), para a realização de exames.

A Polícia Militar tentou procurar pelos autores do crime na região, mas ninguém foi preso até o momento. A suspeita, segundo a polícia, é de que o crime seja motivado pela guerra entre facções. As investigações do caso são realizadas pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Veja o vídeo do momento do crime: