Os funcionários de uma empresa de segurança privada, que presta serviços para o pronto-socorro de Rio Branco e outras unidades de saúde do estado, denunciaram que estão sendo obrigados a assinar a demissão sem justa causa, pois a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) não está repassando os recursos referentes à prestação de serviços.

Segundo informações de um dos vigilantes demitidos, todos foram obrigados a assinar a demissão, pois as empresas não estão conseguindo manter os pagamentos dos funcionários em dia devido à falta do repasse.

Carta de demissão que funcionários estão assinando (Foto: Cedida)

A reportagem entrou em contato com a Sesacre que emitiu uma nota de esclarecimento sobre o assunto, dizendo que existem débitos, mas não do atual governo, e sim da gestão anterior.

Vale lembrar que recentemente a falta de segurança colaborou para que vários crimes fossem efetuados nas unidades de saúde. Na Cidade do Povo, um homem ainda foi morto na porta de entrada da UPA do conjunto habitacional.

O porta-voz da Secretaria de Saúde, Resley Saab, disse que “a Sesacre vai observar o desenrolar da situação pelas próximas horas. Se esses profissionais deixarem as unidades, a pasta não descarta pedido de auxílio à Polícia Militar do Estado do Acre até que tudo se resolva da melhor forma possível”.

Confira a nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informa que há débitos com a empresa de segurança Protege que são anteriores a essa administração. São débitos deixados pelo governo passado que são anteriores a 2018.

Não é verdade que a Sesacre não repassa recursos do contrato para a empresa desde agosto do ano passado.

De acordo com o Departamento de Administração da Sesacre, os repasses de janeiro e fevereiro deste ano para a empresa Protege estão tramitando normalmente, seguindo o curso normal até a sua liberação.

Enfatiza que, o que existe são algumas pendências anteriores a 2018 e geradas pelo governo passado, não repassados ainda pela falta de recursos em Fonte 100.

Rio Branco, AC, 13 de março de 2020
Secretaria de Estado de Saúde do Acre – Sesacre