Crime aconteceu na frente do filho do casal (Foto: Arquivo pessoal)

Erlane Cristina de Matos, de 35 anos, foi morta com um tiro na cabeça, na noite desta quarta-feira (11), na Rua Conde de Deus, no Bairro Estação Experimental, em Rio Branco.

O acusado de matar a mulher é o próprio marido dela, que é um policial penal, identificado como Quenison Silva de Souza. Ele foi preso em flagrante.

Segundo informações da polícia, o agente alegou que o tiro foi acidental. Além disso, o policial penal disse que o disparo aconteceu na frente do filho do casal, dentro de casa.

O agente acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que prestou os primeiros socorros e encaminhou a vítima para o pronto-socorro de Rio Branco.

Cristina chegou no PS com vida, em estado de saúde gravíssimo, porém, minutos depois, a mulher não resistiu a gravidade dos ferimentos e acabou morrendo no hospital.

A Polícia Militar colheu informações do caso e prendeu o agente em flagrante pelo crime de feminícidio. O policial foi encaminhado para Delegacia de Flagrantes (Defla), e colocado a disposição da justiça.

As investigações ficarão a cargo da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).