O jovem Luan Rafael Batista Gomes, de 22 anos, morreu no pronto-socorro de Rio Branco, na madrugada desta segunda-feira (2). Luan foi ferido por 3 disparos de arma de fogo ao tentar roubar a arma de um policial dentro de um restaurante na Rua Cunha Matos, na Gameleira, em Rio Branco.

Luan morreu horas depois de ter dado entrada em estado gravíssimo no PS, onde passou por uma cirurgia, mas acabou morrendo durante o procedimento.

Em depoimento na Delegacia de Flagrantes (Defla), o policial que atingiu o assaltante informou que estava no estabelecimento com a esposa, quando foi surpreendido por Luan, que chegou no local armado com um revólver calibre 22, se sentou em uma cadeira, apontou a arma ao agente e disse: “Perdeu, perdeu, passa a arma”.

O policial relatou ainda que quando ia sacar a própria arma para reagir ao assalto, o bandido tentou efetuar um disparo, mas o revólver falhou, e em seguida, o agente pegou uma pistola e disparou três tiros. Os projéteis acertaram a cabeça, as costas e o peito de Luan. Nessa ação, nenhum cliente do restaurante ficou ferido, somente o bandido.

A Polícia Militar também esteve no local, isolou a área para que fosse feito todo trabalho de perícia no lugar, com objetivo de não deixar dúvida da atuação do agente de segurança. Após os trabalhos periciais, a arma do bandido foi entregue na Delegacia de Flagrantes, e o agente foi conduzido para prestar explicações para o delegado plantonista.

O caso continua sendo investigado por agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).