Tancredo Silva Lima, de 57 anos, criador do personagem mais conhecido da Região Norte do Brasil, o “Velho Justino”, foi encontrado morto na tarde deste sábado (22), em sua residência na rua Principal da Invasão do Panorama, em Rio Branco.

Segundo informações dos moradores, Tancredo foi encontrado enforcado em casa. Populares passavam pela rua avistaram o ator dependurado pelo pescoço. O homem amarrou uma corda na janela da casa e pulou.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi acionado, mas quando os socorristas chegaram no local, só puderam constatar que a vítima já estava sem vida.

O ator lutava contra a depressão, que é uma das doenças mais perigosa da atualidade, tendo em vista que ela não apresenta sintomas ou muito menos é percebida pela maioria dos membros da família ou pelos amigos.

Em 2017, o ator chegou a ficar internado no pronto-socorro de Rio Branco, após tentar contra a própria vida. Em 2019 chegou a fazer apelo nas redes sociais para conseguir remédios. Na tarde deste sábado não passou de uma tentativa, e sim de um fato consumado, infelizmente. O Acre perde um dos personagens mais conhecidos e mais lembrado na atualidade.

A Federação de Teatro do Acre (FETAC), confirmou a morte do ator e publicou uma nota lamentando a tragédia.

“Nota de Pesar

A FETAC lamenta, com pesar, o falecimento do ator Tancredo Silva, o Velho Justino.

Tancredo, além de fazer o personagem Velho Justino, ganhou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Teatro da Amazônia, em Manaus no ano de 2006, com o espetáculo “Cadeia”, do ator e diretor Luiz Carlos Menezes.

Obrigado por sua contribuição e siga em paz Tancredo!”

A família ainda não divulgou informações sobre o velório e sepultamento.