Dois homens morreram após uma troca de tiros com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), na noite desta quinta-feira (20), no Bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco. Os jovens Nilton Cabral de Souza Neto, 25 anos, e um menor de 16 anos ainda ficaram feridos durante o confronto.

Segundo informações da polícia, os militares do Bope estavam realizando um patrulhamento quando avistaram quatro homens fortemente armados dentro de um carro modelo Peugeot cor branco e placa OVG-4911. Os policiais deram ordem de parada ao veículo, mas o motorista desobedeceu, iniciando uma perseguição.

Para fugir da polícia, os suspeitos entraram com o veículo em vários bairros da capital, porém, minutos após adentrarem o Bairro Mocinha Magalhães, acabaram colidindo contra um muro na esquina da Rua da Manga com a Rua Tucumã. Após o acidente, os quatro ocupantes desceram atirando contra os militares que, para se defender, revidaram.

Nilton e o adolescente ficaram feridos, e os outros dois homens morreram antes de serem socorridos. O para-brisa da viatura do Bope ainda ficou com as marcas de bala do confronto.

Slider image
Slider image
Slider image

As ambulâncias 01 e 08 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e estiveram no local. A primeira equipe de socorristas constatou que os dois homens já estavam sem vida. Os outros dois baleados ainda receberam atendimento médico e foram encaminhados para o pronto-socorro de Rio Branco.

Segundo a equipe de socorristas, Nilton Cabral levou um tiro no clavícula e o menor de 16 anos foi alvejado por 3 disparos, sendo que um no ombro, um nas costas e outro no punho direito. O estado de saúde da dupla é estável.

Slider image
Slider image

A área foi isolada até a chegada da perícia. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML), para a realização dos exames cadavéricos.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o ocorrido.