Polícia usou quadriciclos para chegar até o local do crime (Foto: Divulgação)

Mais um crime envolvendo membros da mesma família aconteceu na noite desta terça-feira (11). Manoel Galdino Pinto, de 42 anos, foi morto com um tiro de espingarda no abdômen, em um colocação em um ramal no km 62 da estrada Transacreana, na zona rural de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, Galdino e seu irmão estavam caçando em uma região de mata, quando ocorreu um desentendimento e, durante a discussão, o irmão colocou o cartucho na espingarda que estava levando para caçar e atirou em Manoel. O disparo atingiu o abdômen da vítima, que não resistiu e morreu no local. Após a ação, o autor do crime fugiu.

A polícia foi acionada somente na quarta-feira (12) e montou uma grande operação para resgatar o corpo e fazer a perícia, pois o crime aconteceu em um local de difícil acesso. Os agentes tiveram que entrar 20 km dentro do ramal, navegaram por mais 3 horas de lancha e andaram mais de 6 horas na mata para pegar o cadáver.

Após todos os trabalhos periciais, o cadáver foi levado até o carro do Instituto Médico Legal (IML) que ficou nas margens da estrada, e encaminhado para a sede, onde serão realizados os devidos exames cadavéricos.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).