Aildo de Souza Monteiro, de 49 anos, foi morto a tiros na tarde desta quarta-feira (29), quando chegava em casa, no Ramal Três Palhetas, no Projeto de Assentamento Moreno Maia, na zona rural de Rio Branco.

Segundo informações da polícia, Aildo estava trafegando pelo ramal quando foi “atacado” e morto a tiros. A vítima era suspeita de ter matado Roberto Iranildo Galvão de Lima, de 23 anos, com dois tiros no dia 15 de dezembro, e o crime de hoje pode ter sido motivado por um acerto de contas, segundo a Polícia Civil.

O ramal onde o homem foi morto é de difícil acesso. Segundo o delegado responsável pelo caso, Martin Hessel, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a equipe da especializada não conseguiu ir até o local na noite deste quarta-feira (29). Nem caminhonete traçada ou quadriciclo que são próprios para esses tipos de situação conseguiram entrar no Ramal Três Palhetas. O corpo só conseguiu ser trago por um trator.

Já por volta das 23 horas, o corpo chegou na balsa que liga a região do Benfica com o projeto Moreno Maia. Agentes do Instituto Médico Legal (IML) recolheram o corpo e levaram para a sede, onde serão realizados os devidos exames cadavéricos.

O caso continua sendo investigado pela DHPP.