Uma mulher identificada apenas como Maria, 56 anos, foi agredida na noite desta quinta-feira (23), após três homens armados, conhecidos como “Piratas do Rio Acre”, invadirem a casa dela que fica no km 5 do Ramal do Joca, localizado no km 2 da Estrada Transacreana, em Rio Branco.

Segundo informações da própria vítima, era volta das 18h quando os criminosos chegaram pelo porto do rio e entraram na casa dela. A mulher não percebeu a presença dos bandidos, e quando estava subindo a escada da residência, os meliantes a surpreenderam e um deles aplicou um golpe “mata-leão” nela.

Após imobilizar a mulher, o trio começou a recolher vários objetos da residência. Além disso, os bandidos ainda jogaram mulher de uma altura de cerca de 2 metros. Na queda, ela bateu em um motor de uma casa de farinha e quebrou o braço. Após a ação, os criminosos desceram o barranco do rio e fugiram em uma canoa.

Minutos depois, familiares chegaram no local e viram a mulher caída e agonizando de dores. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, prestou os primeiros atendimentos e encaminhou a vítima para o pronto-socorro de Rio Branco, em estado de saúde estável.

A Polícia Militar também esteve no local, colheu informações e tentou procurar pelos bandidos, mas ninguém foi preso até o momento. Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Flagrantes (Defla), para que diante das informações, a Polícia Civil investigue o ocorrido.

Outros casos

Diversos moradores relataram à reportagem que os “Piratas do Rio Acre” estão atuando frequentemente na região, principalmente no roubo de canoas, motores de roçadeiras e outros objetos dos colonos.

Uma pequena comitiva de pessoas que moram na região se reuniu para “tomar providências”, pois a indignação dos moradores no ato violento contra uma mulher de idade tomou conta da comunidade. Os populares ainda disseram que eles mesmos vão “investigar e punir os culpados”.