(Foto: Alerta Acre)

A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) com apoio do DPCI, conseguiu prender dois homens que teriam matado várias pessoas em diversos bairros de Rio Branco. A prisão dos envolvidos aconteceu nesta semana, após um trabalho minucioso de investigação.

Segundo a DHPP, os agentes conseguiram elementos suficientes que apontam que além de homicidas, os dois homens fazem parte do conselho da facção criminosa. A autoridade policial representou pelas prisões dos investigados que foram presos e aguardarão o processo e julgamento.

Dentre os casos investigados, a primeira vítima foi um senhor de 42 anos, executado a tiros no dia 7 de dezembro de 2019. O crime aconteceu na rua Panamá, no bairro Cabreúva, região da Baixada da Sobral, em Rio Branco. Dois homens em uma motocicleta efetuaram 8 disparos de pistola 380 contra a vítima, que não resistiu e morreu no local.

Outro crime foi a prática de duplo homicídio contra os irmãos Kellyton Costa dos Santos, Elias Costa dos Santos e tentativa de homicídio contra a jovem Rayla da Silva Monteiro, 19 anos, que estava grávida de oito meses. O fato aconteceu na rua João Amâncio, região da Baixada da Sobral. No outro dia, Ediberto Melo de Souza, de 38 anos, foi morto com 10 tiros na rua 7 de setembro, no bairro Boa União.

A dupla ainda teria executado o jovem Stanley Fernandes, de 20 anos, no dia 7 de janeiro de 2020, na rua Vitória, bairro Conquista, em Rio Branco. A vítima era suspeita de participar de uma facção e teria ido sondar quem eram os rivais que estavam morando na região, mas ao chegar no local, os criminosos reagiram e efetuaram 5 tiros contra Stanley.

Após o devido processo e julgamento, os indiciados poderão ser condenados pelos crimes de homicídio qualificado, organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo e outros, cuja as penas podem ultrapassar 30 anos de prisão.