O jovem João Vitor Sales de Lima, de 16 anos, que estava desaparecido desde o último domingo (12), e que depois foi encontrado morto e esquartejado dentro do igarapé São João, na zona rural de Manoel Urbano, tinha gravado um vídeo dias antes da sua morte saindo da facção Comando Vermelho.

O vídeo foi feito dentro da igreja Assembleia de Deus, na presença do Pastor Maclenildo e de um presbítero da própria religião. João Vitor falou no vídeo sobre a sua saída e disse que iria seguir outro caminho em sua vida. “Estou saindo porque quero seguir o caminho certo”. O corpo dele foi encontrado pela própria mãe e foi enterrado sem a cabeça.

As polícias Civil e Militar realizaram uma ação conjunta e conseguiram prender três acusados pela morte de João Vitor e duas espingarda com munições e drogas. Entre os presos estava Rodrigo, que já era acusado de ter participado da morte dos jovens Thauan Oliveira, de 16 anos, e Amanda Paiva, de 14, em Sena Madureira.

Rodrigo já era acusado de efetuar outro crime cruel no interior do Acre (Foto: Cedida por populares)

Agentes da Polícia Civil em Manoel Urbano continua investigando o caso, e a hipótese certa é de que a motivação do crime seja mesmo a guerra entre facções criminosas e acerto de contas.