O monitorado por tornozeleira eletrônica Ediberto Melo de Souza, de 38 anos, vulgo “Marreta”, foi morto com 10 tiros, na manhã desta segunda-feira (30), na Rua 7 de setembro, no Bairro São Sebastião, região da Baixada da Sobral, em Rio Branco. A execução seria uma resposta à morte de rivais no Bairro Sobral.

De acordo com informações da polícia, um dos criminosos subiu pelo poste de energia elétrica, pulou o muro da residência, entrou na casa e efetuou 10 disparos em várias partes do corpo de Ediberto. Em seguida, o bandido abriu o portão e correu para a esquina da rua, onde estava um comparsa lhe esperando em uma motocicleta. A dupla fugiu do local tomando rumo ignorado.

Policiais Militares foram acionados, colheram informações sobre os criminosos e fizeram buscas na região, mas nenhum suspeito foi preso até o momento. Os militares isolaram a área até a chegada da perícia criminal. Os corpos foram levados ao IML, para os exames cadavéricos.

Ainda segundo a polícia, “Marreta” era membro da facção Bonde dos 13 e seria um dos suspeitos de matar os irmãos Kellyton Costa dos Santos e Elias Costa dos Santos, que eram membros da facção Comando Vermelho, na madrugada desta segunda-feira.

Os agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já coletaram algumas informações e iniciaram as investigações do caso.