A Polícia Militar de Sena Madureira apreendeu, na noite desta sexta-feira (27), duas meninas de 13 e 14 anos acusadas de participação na morte dos adolescentes Thauan Araújo de Oliveira, de 16 anos, e Amanda Paiva Cavalcante, de 14 anos.

O tenente Fábio Diniz informou à reportagem que as garotas eram “amigas” das vítimas e estavam participando de uma festa no segundo distrito da cidade, na noite do dia 20, quando em determinado momento, as acusadas desconfiaram que Amanda e Thauan seriam membros da facção Comando Vermelho.

Diante da suspeita, as garotas chamaram membros de outra facção e atraíram as vítimas até um local onde Amanda e Thauan foram julgados pelo “Tribunal do Crime”, e condenados à morte. Vários criminosos esquartejaram os dois adolescentes e enterraram os corpos em uma cova numa área de mata no Bairro Niterói.

Os cadáveres foram encontrados somente na tarde da última quinta-feira (26), pela Polícia Militar. A perícia constatou que as vítimas foram amarradas, torturadas e esfaqueadas. Nos corpos haviam várias marcas de perfurações, e foi constatado que Amanda ainda foi degolada.

O crime chocou os moradores de Sena Madureira por ter sido efetuado com muita crueldade. Ainda segundo a assessoria de comunicação do 8º Batalhão, os policiais militares se emocionaram quando viram a situação dos cadáveres no local.

O velório das vítimas aconteceu neste sábado (28), em horários e locais diferentes, por conta do estado dos corpos, e comoveu os moradores do município, familiares e amigos dos adolescentes. O sepultamento ocorreu no cemitério São João Batista, em Sena Madureira.

O tenente Diniz disse que até o momento somente as duas menores envolvidas no crime foram identificadas, mas o caso continua sendo investigado pela Polícia Civil para encontrar os outros criminosos.