Os assassinatos continuam acontecendo em Rio Branco, expondo as falhas da segurança pública. Na noite desta sexta-feira (27), José Ecivaldo do Carmo Carvalho, 35 anos, foi morto com mais de 15 tiros, em um casa na invasão Fé em Deus, que fica no Ramal do Pica Pau, região do Bairro Amapá, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, cerca de 3 homens pularam uma cerca de madeira do quintal, arrombaram a porta de trás da residência e renderam Ecivaldo, que mesmo depois de uma curta conversa com os criminosos foi executado com 16 tiros de revólver calibre 38. Os projéteis acertaram várias partes do corpo do homem, que caiu no chão já sem vida.

Após o crime, os bandidos levaram um celular e R$ 575,00 reais em espécie da vítima, dinheiro oriundo da venda de uma geladeira e galinhas que Ecivaldo teria ido vender no local. Os criminosos não foram encontrados até o momento.

Populares acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que esteve no local e constatou a morte de Ecivaldo. A área foi isolada e, após a realização da perícia, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

A polícia informou que o homem não morava na invasão há cerca de 2 meses, pois ele teve que se mudar para o Bairro Plácido de Castro, na região da Baixada da Sobral, para cuidar da esposa que está com um câncer em estado avançado.

Como a mulher está internada na Fundação Hospitalar, após receber o dinheiro, Ecilvaldo decidiu dormir na residência onde ele morava e iria voltar para a Sobral logo cedo, mas foi executado por criminosos que, supostamente, souberam que ele estava na localidade.

A polícia acredita que o crime esteja relacionado a um acerto de contas, mas as informações serão repassadas para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que ficará a cargo das investigações do caso.