O sargento Jorge Weston de Andrade Mendes foi excluído da Polícia Militar do Acre, de acordo com decreto assinado pelo comandante-geral da PM, Coronel Ulysses, no dia 6 de dezembro e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta terça-feira (10). A exclusão cumpre decisão judicial que determinou que o sargento perdesse o cargo público.

Jorge Weston foi condenado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar, em outubro, a sete anos de prisão por matar o vigilante Raimundo Carlos da Costa Araújo a tiros, em julho de 2016, durante uma discussão em um balneário em Rio Branco.

Mesmo com a condenação pelo crime de homicídio, o sargento ainda tentou entrar com um recurso, que acabou sendo negado pela 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o decreto publicado no DOE, o Comandante do 1º Batalhão da PM deve tomar as providências legais quanto à devolução do fardamento e identidade Policial Militar excluído.