Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Depois de 8 horas de discussão na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), durante esta terça-feira, 26, os deputados estaduais aprovaram a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência estadual.

Foram 17 votos a favor e 6 contra o projeto. Os únicos que votaram contra a proposta foram os deputados Daniel Zen, Edvaldo Magalhães, Fagner Calegário, Jenilson Leite, Jonas Lima e Maria Antônia.

A aprovação da reforma ocorreu após manifestantes se reunirem na frente da Aleac contra a proposta que é de autoria do governo do Acre. Durante o protesto na manhã de hoje, eles chegaram a jogar ovos no prédio que estava cercado por policiais militares que impediam a entrada de sindicalistas no local.

Os manifestantes consideram que a reforma ‘não é boa para os trabalhadores’, por ser feita nos moldes da proposta do governo federal. Um dos diversos pontos da reforma proposta pelo governo estadual é que a idade mínima para se aposentar seria de 62 anos para mulheres e de 65 para homens, assim como na reforma federal. O projeto tem regras de transição e também cria novas regras de aposentadoria.