A agente socioeducativa Maria Claudia da Silva Aguiar, 30 anos, foi presa por quebrar aparelhos de tomografia em duas unidades de saúde e agredir a suposta amante do seu marido, na tarde deste sábado (16), na Avenida Getúlio Vargas, no Bairro do Bosque em Rio Branco.

Segundo informações de amigos do casal, pela manhã a mulher viu no celular do marido conversas de uma suposta traição e se revoltou. Após algumas horas, ela acabou tendo um surto de raiva após o homem sair para trabalhar. A socioeducativa então foi em um setor do pronto-socorro de Rio Branco, onde o marido trabalha, e ao não encontrar ele no local, e enfurecida por causa disso, ela pegou uma barra de ferro e quebrou o monitor de um aparelho de tomografia.

Em seguida, ela fugiu do local e foi para outro lugar onde o homem poderia estar, na Pronto Clínica. A mulher também não achou o marido no setor onde ele poderia estar e, utilizando a mesma barra de ferro, quebrou mais dois monitores de tomografia computadorizada na unidade de saúde.

Quando saia do local, Silva encontrou a suposta amante do marido no estacionamento da clínica. A agente então agrediu a mulher, que é enfermeira, com um soco no rosto, causando um pequeno aprofundamento na face da servidora.

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local. Percebendo que Claudia estava apresentando sonolência fora do normal após agredir a outra mulher, os militares perguntaram se ela havia ingerido alguma substância. Ela disse aos PMs que tinha tomado 2 comprimidos de um medicamento chamado Clonazepam. Claudia foi levada pelos policiais ao PS para que fosse avaliada por um médico. Após ser medicada, a agente foi levada sem o uso de algemas para a Delegacia de Flagrantes (Defla), onde foi indiciada por dano ao patrimônio público e lesão corporal.

A vítima da agressão e testemunhas também estiveram na delegacia para representar contra a acusada. A mulher foi ouvida pelo delegado plantonista, que encaminhou a mesma para a audiência de custódia na Cidade da Justiça.

Edição: Redação Alerta Acre