Estádio Monumental de Lima é o mais cotado para sediar a partida entre Flamengo e River Plate (Foto: Divulgação)

A decisão da Libertadores, entre Flamengo e River Plate será em Lima, no Peru, no dia 23 de novembro. Em reunião na sede da Conmebol, a entidade e os clubes definiram a mudança do local da partida, inicialmente marcada para Santiago, no Chile. Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, confirmou a informação.

Por conta das manifestações contra o governo do local, o entendimento é de que não há condições de realizar o evento em segurança na capital chilena. A data da final da competição segue a mesma. A Conmebol não confirma, mas há duas opções: o Estádio Nacional e o Estádio Monumental. O segundo, com capacidade para receber 80 mil torcedores, é o mais cotado.

Rodolfo Landim e Rodolfo D’Onofrio, presidentes do Flamengo e River Plate, respectivamente, estiveram na reunião, assim como nomes das federações de Brasil e Argentina. Rogério Caboclo e Fernando Sarney representaram a CBF.

O encontro às portas fechadas durou cerca de seis horas. Malha aérea, rede hoteleira, ressarcimento aos torcedores que já adquiriram passagens para Santiago, entre outros. Muitos tópicos foram levados em conta e debatido entre as partes.

Até a última quarta, dia 30 de outubro, a Conmebol e as autoridades do Chile garantiam a realização da final da Libertadores em Santiago. Porém, com as manifestações cada vez maiores na capital – e sem indício que irão parar -, o cenário mudou. Uma convocação para um protesto no dia da final e na área do estádio foi divulgada, nas quais as ruas de acesso ao Estádio Nacional seriam bloqueadas.

As cenas de violência, a paralisação do futebol local e o cancelamento de outros eventos, inclusive internacionais, como Apec e COP 25, contribuíram para a alteração.

Em nota, a Conmebol explicou a mudança – a qual ocorreu com o aval de River Plate, Flamengo e das federações da Argentina, Brasil e Chile, e levou em conta a segurança dos time e torcidas . A entidade agradeceu ao governo chileno.

Confira, abaixo, a nota da Conmebol na íntegra.

“Novas circunstâncias de força maior e ordem pública, analisadas e avaliadas com prudência, considerando a segurança dos jogadores, público e das delegações, motivaram a decisão de levar a final da Copa CONMEBOL Libertadores 2019 a Lima, Peru, e manter a data inicial de 23 de novembro.

A escolha do novo palco se apoia no oferecimento do governo do Peru, nas garantias de segurança. A decisão foi um consenso com os presidentes de Flamengo e River Plate, das confederações da Argentina, Brasil e Chile, e dessa forma se manteve a política de realizar as finais únicas em diferentes países.

A CONMEBOL agradece muito ao governo do Chile e aos diversos órgãos públicos a ativa colaboração para a correta organização da final única da Libertadores 2019. Desejamos ao povo chileno e a suas autoridades paz e boa vontade.”

*com informações do portal Lance!