Cerca de 19 presos tentaram fugir na manhã desta segunda-feira, 4, do pavilhão A do Complexo Penitenciário de Rio Branco. Os detentos fizeram um buraco na parede da cela 13, e quatro deles conseguiram sair do pavilhão para chegar até a muralha do presídio, na tentativa de abrir caminho para os demais.

De acordo com o coordenador de segurança da unidade, Ronaldo Souza, o agente penitenciário M. do Carmo foi quem avistou a situação e acionou a equipe que contou com apoio da Polícia Militar e do Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe).

O servidor M. de Carmo estava de plantão no pavilhão P e se encontrava em deslocamento para a guarda do Complexo, e baseado em instruções recebidas durante capacitações da instituição, ele efetuou disparos de advertência, o que possibilitou a ação rápida da equipe.

A assessoria de comunicação do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) informou que os quatro presos identificados são Tálison Raiana dos Santos da Silva, Francisco José Oliveira da Silva, Tailan Ferreira de Lara Ferreira e Oceu Rocha Martins. Eles estavam com 2 “terezas” (cordas produzidas artesanalmente com lençóis) de quatro metros.

Segundo o coordenador de segurança, os presos foram encaminhados para o isolamento na cela 35 do pavilhão A. Eles serão conduzidos à delegacia para o registro da ocorrência e posterior realização de exame de corpo de delito.

O presidente do Iapen, Lucas Gomes, parabenizou a ação rápida da equipe e destacou eficiência do agente penitenciário M. do Carmo.

“Somo-me aos demais servidores do Iapen para elogiar a ação exitosa do agente penitenciário M. do Carmo e sua guarnição na ação rápida que impediu a fuga de cerca de 19 presos do pavilhão A”, disse.