Uma aeronave de pequeno porte foi encontrada, na madrugada deste domingo (27), em uma área de mata a cerca de 30 quilômetros de Assis Brasil, cidade do interior do Acre que faz fronteira com o Peru. Em meio aos destroços do avião foram encontrados dois corpos carbonizados de dois homens.

Ao G1, o delegado Sérgio Lopes disse que a polícia foi acionada nesta madrugada por moradores da região, que teriam visto o avião cair na última quinta-feira (27). A informação inicial era de que a aeronave estava sendo usada para o transporte de drogas e armas, mas a polícia não encontrou nada ilegal no local.

“Nós tínhamos mais ou menos a localização, procuramos até encontrar, e vimos também alguns urubus voando. Local de difícil acesso, fomos uma parte de carro e cerca de 3 quilômetros a pé. Encontramos os restos de um avião de pequeno porte e dois corpos parcialmente carbonizados, um mais que o outro. Aparentemente dois homens de nacionalidade boliviana”, disse o delegado.

Aeronave pode ser da Bolívia

A suspeita de que a tripulação e a aeronave sejam de origem boliviana é porque a polícia encontrou alguns objetos como lata de refrigerante e garrafa de água, que não foram destruídos pelo fogo, com rótulos bolivianos. Os corpos dos dois tripulantes foram levados para o Instituto Médico Legal (IML), em Rio Branco.

“Conseguimos fotografar a numeração constante no motor e, através disso, vamos realmente descobrir de onde é essa aeronave. Vamos fazer uma perícia indireta por meio das fotografias do local”, disse o delegado.

Um celular foi encontrado na região e deve ajudar na identificação. “De pessoal que nós encontramos foi um aparelho celular que ficou intacto e vai ser útil para a gente conseguir descobrir mais informações sobre a origem dessas pessoas. Nós não tínhamos sido acionados ainda pela Bolívia, nem por civis nem pelas autoridades”, afirmou Lopes.

Sobre a denúncia de que a aeronave transportava drogas, o delegado afirma que não é possível confirmar. “A informação que chegou para polícia era de que esse avião estaria transportando droga e arma. Fizemos uma varredura na região e não encontramos drogas e nem armas”, concluiu.