Um menino 13 anos morreu eletrocutado por fios de alta tensão, na comunidade do Caracas, no Zona rural de Cruzeiro do Sul, no interior do estado. Segundo a família, Calyu da Silva voltava do banho e levava algumas garrafas de água quando foi atingido pelo fio que estava baixo.

O acidente aconteceu na tarde de sábado (28). De acordo com informações de um tia da vítima, a dona de casa Valéria Barbosa, o fio havia cedido após algumas ventanias que atingiram a região. E mesmo com a solicitação dos moradores, a empresa distribuidora de energia não foi ao local fazer os reparos.

Ao G1 a Energisa informou que uma equipe foi ao local no dia do acidente, mas devido ao nervosismo dos moradores não pode verificar a real situação, e retornou no dia seguinte.

“A minha irmã contou que ele tinga ido tomar banho num igarapé, porque lá está sem água, e quando voltou, veio com um balde com alguns litros de água. Quando passou pelo fio que está caído, o fio bateu na água e ele pegou a descarga elétrica”, contou a tia.

Segundo Valéria, o fio, por estar arriado, com o vento costuma balançar muito e foi o que aconteceu na hora que o garoto passava pelo local. Ela também informou que a mãe do garoto está abalada e sem condições de falar sobre o caso.

“A rede desceu e a comunidade já teve várias ocorrências, mas eles [Energisa] não deram atenção e aconteceu esse acidente ontem. Os moradores ligaram, mas eles disseram que não era caso para eles irem e ficaram adiando, adiando e aconteceu isso”, lamentou.

Além disso, Valéria informou que o garoto não estava só, vinha com alguns primos que também foram ao igarapé junto ele e que a tragédia poderia ter sido bem maior.

Após o acidente, a tia da vítima informou que a PM e uma viatura da Energisa estiveram no local. E acrescentou que depois da fatalidade a empresa começou a arrumar a fiação.