A jovem Graciane Prado da Silva, de 24 anos, foi morta e esquartejada na noite deste sábado (14), no Ramal linha 2, Km 06, na Rodovia AC 10, Estrada de Porto Acre, município de Porto Acre.

Segundo informações da Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 21:00h, mas que somente foi levado a conhecimento da PM por volta das 00:00h. A mãe da vítima foi testemunha ocular do crime, mas não somente ela presenciou a morte como também outra irmã da vítima, que se evadiu do local ferida pelo autor do crime.

O que foi levantado de informações das testemunhas é de que o criminoso estava trabalhando e morando como caseiro nesta fazenda onde ocorreu o crime, e neste sábado propôs fazer um churrasco para sua namorada e família. O homem era namorado da vítima e estavam juntos há um mês, e assim que conseguiu o referido trabalho nesta fazenda, tratou de levar a vítima e seus familiares para morarem juntos no mesmo local.

A motivação do crime, segundo as testemunhas, foi ciúmes com a vítima, logo se iniciou uma discussão entre ambos o criminoso, identificado como Edson Abreu dos Santos, 44 anos, pegou um facão tipo “128” e desferir um golpe na cabeça da vítima.

Posteriormente o homem, diante de 7 crianças que estavam com a mãe da vítima na área da casa “contemplando o crime”, começou a amolar um facão e a falar que era matador do Comando Vermelho (CV), e que era de costume matar as pessoas e esquartejá-las ainda “vivas” e assim com toda frieza foi cortando aos poucos a vítima diante da família.

A irmã da vítima tentou impedir a consumação do crime, mas levou dois cortes profundos desferidos pelo criminoso, e a mesma fugiu do local.

A mãe da vítima se jogou por cima do corpo de sua filha na tentativa de evitar o prosseguimento do fato, mas foi ferida também nas mãos.

O bandido ameaçou a mãe da vítima, dizendo que se afastasse do corpo, pois ia realizar o crime e tocar fogo na casa. A mãe da vítima saiu correndo pelo campo junto com as crianças até chegarem a beira da estrada e caminharam mais 5km e se esconderam em uma casa abandonada, e lá ficaram escondidas por horas até ligarem para a polícia, por volta de meia noite, a mulher passou a localização onde o crime aconteceu e onde estava escondida.

Assim que a polícia chegou no local do crime, foi constatado que a vítima já estava morta, foi isolado o local, para o trabalho do IML e a perícia.

Após o crime, a mãe da vítima juntamente com as crianças tiveram atendimento médico. A Polícia Militar pegou informações sobre o autor, mas ninguém foi preso até o momento.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

Edição: Redação Alerta Acre