O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Exército Brasileiro e Polícia Militar, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 12, a Operação Nitro, com o cumprimento de dez mandados de busca e apreensão.

A ação acontece ao longo da BR-364, entre os municípios de Acrelândia e Plácido de Castro, e possui como foco principal o aprofundamento de provas e desarticulação de um grupo criminoso que atuava nas atividades de recepção, desvio, transbordo e armazenamento clandestino de combustíveis.

Segundo o Gaeco, por meio de levantamentos de campo e fontes humanas, foram identificados diversos pontos ao longo da BR-364 que realizavam a venda de combustíveis supostamente desviados de transportadores com a conivência de alguns motoristas.

Estima-se que o grupo conseguia se locupletar de até 64 mil litros de combustíveis mensalmente.

A operação que ocorre no Acre integra uma ação nacional contra o crime organizado, desencadeada em 11 estados. No estado, conta com 90 militares do Exército, 36 agentes da PRF, 1 promotor de Justiça acompanhado de nove agentes do Gaeco, e 4 policiais do Bope.

Operação Midas

Também nesta quinta-feira, o Gaeco ajuizou nove ações de improbidade administrativa e uma ação penal contra envolvidos na Operação Midas, um esquema de desvio de recursos públicos a partir do uso de notas fiscais frias e contratos falsos na Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb).

(Ascom MPAC)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here