Um jovem foi visto fumando um suposto cigarro de maconha durante a cerimônia de abertura da 5ª Organização dos Jogos Inter Atléticas (Orjia) da Universidade Federal do Acre (UFAC), em Rio Branco, na noite do último sábado (31). A ação foi registrada por outros estudantes e o caso gerou polêmica nas redes sociais.

O rapaz não se importou com a presença de crianças, adolescentes, entre outras pessoas da comunidade, e decidiu fazer o ato em público durante a apresentação da sua atlética. O jovem ainda aparece, na frente de centenas de pessoas, compartilhando o cigarro com os colegas.

Posicionamento

Um estudante procurou o Alerta Acre para explicar sobre uma matéria publicada na manhã desta segunda (2) informando que um aluno teria fumado um cigarro de maconha durante a abertura dos Jogos Inter Atléticas da Universidade Federal do Acre (UFAC) no último sábado (31).

O rapaz desmentiu a informação e disse que durante a apresentação da Atlética Perversa, do curso de História, alguns alunos entrando fumando um cigarro de Paiol/Palheiro, e que em nenhum momento houve uso de entorpecentes no local por parte deles.

Ainda segundo o estudante, muitos universitários acabaram compartilhando nas redes sociais o vídeo que mostra o momento do ocorrido e relacionaram, de forma equivocada, ao uso de drogas na universidade.

“Gravaram esse momento e divulgaram julgando sem garantia e sem oportunidade alguma de explicação dos autores da situação, passando assim uma imagem de que havia sido efetuado uso de Cannabis (maconha) no evento institucional da UFAC”, relata o jovem.

Abertura dos jogos e protestos

A abertura da “Orjia” – nome curioso – teve diversas apresentações ensaiadas e organizadas por cada curso da universidade.

Ainda durante o evento, diversos estudantes se posicionaram contra o presidente da república Jair Bolsonaro e gritaram frases contendo palavrões direcionadas ao chefe do Executivo.

A ação foi motivada por conta do contingenciamento de 30% da verba das universidades e instituições federais. Na UFAC, esse bloqueio representa R$ 15 milhões, o que faz com que a universidade, segundo a reitoria, consiga manter as atividades de ensino somente até este mês de setembro.

Vale lembrar que a UFAC não aplica dinheiro na realização da Organização dos Jogos Inter Aléticas (Orjia). Segundo os próprios alunos, a realização dos jogos é feita através de diversas parcerias. A universidade apenas cede os espaços do campus aos estudantes.