O monitorado por tornozeleira eletrônica Marcondes Rangel Ferreira da Silva, de 37 anos, foi morto a tiros dentro de sua residência na noite desta terça-feira (20), no Bairro João Alves, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre.

A Polícia Militar informou que o homem foi morto com vários tiros, sendo que alguns dos projéteis atingiram a vítima na cabeça. A polícia não soube dizer o número de disparos. Os agentes ainda disseram que não há muitos detalhes sobre como o fato teria acontecido e quem teria matado o homem, pois na região impera a “lei do silêncio”.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado para socorrer Rangel, mas quando chegou no local, a vítima já estava sem vida. O corpo foi recolhido e levado à sede do Instituto Médico Legal (IML), em Cruzeiro do Sul.

Policiais militares constataram que o homem fazia parte de uma facção criminosa e a hipótese é de que crime possa estar ligado a guerra entre grupos criminosos rivais.

A PM conduziu a esposa da vítima à delegacia, onde ela deu mais informações do caso para ajudar nas investigações, que ficarão a cargo da Polícia Civil.