O jovem David de Souza Leão, de 22 anos, foi preso nesta sexta-feira (21), suspeito de matar a pequena Melina Queiroz Pimentel, de 12 anos, no Conjunto Ilson Ribeiro, região do Calafate, em Rio Branco, no mês de abril deste ano.

A prisão do homem foi possível após uma denúncia anônima de que o suspeito estava em uma casa localizada em uma invasão do Bairro da Paz. Leão foi cercado pela polícia e acabou se entregando, pois não tinha como fugir do local.

Ele foi levado à Delegacia de Flagrantes (Defla), e negou ter efetuado o crime contra a criança. Foi constatado que Leão estava sendo procurado pela Polícia Militar e também tinha um mandado de prisão em aberto.

Caso Melina Queiroz

Segundo o pai de Melina, no momento do ocorrido, ele e a filha estavam trabalhando tratando peixes no comércio, para vender durante o feriado da Semana Santa.

Dois homens armados chegaram no comércio, de propriedade do pai da vítima, e um dos suspeitos sacou uma arma e atirou várias vezes. Os disparos atingiram a menina de 12 anos, que morreu antes de ser socorrida.