O deputado estadual Josa da Farmácia (Podemos), teve seu mandato cassado, acusado de comprar votos na eleição de 2018. Foram 4 votos a 2 pela cassação do deputado. A decisão foi tomada pela Justiça Eleitoral na manhã desta sexta-feira (31).

Josa da Farmácia não será afastado imediatamente do cargo de deputado estadual, segundo os desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Ele terá direito a recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O deputado foi eleito em 2018 com 6.412 votos e estava sendo investigado em dezembro do ano passado pela Polícia Federal, na Operação Sufrágio, suspeito pelo crime o qual foi acusado e teve seu mandato cassado.

As investigações da operação da PF apontavam indícios de que ao menos três candidatos de Cruzeiro do Sul teriam sido beneficiados pela compra de votos, sendo que dois deles efetivamente foram eleitos, e um deles, seria Josa da Farmácia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here