Camisetas vermelhas, bandeiras de movimentos sociais e de partidos comunistas. Esse é o cenário das manifestações que estão acontecendo nesta quarta-feira, 15, supostamente pela educação, que veio cheio de partidarismo junto.

Movimentos conhecidos por sua ligação ao petismo, como a UNE, UBES e UJS, aproveitaram estudantes distraídos nas ruas para jogar suas pautas pró-corrupção no meio. Entre as pautas ressuscitadas da esquerda, está ‘Lula livre’, pedindo a liberdade do ex-presidente petista que está preso já há mais de ano pelos crimes e corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

(Foto: Reprodução)

Outra pauta curiosa é a rejeição à reforma da previdência. Esta última desafia a matemática. Há anos o crescente déficit da previdência brasileira obriga presidentes e governadores de todos os partidos a cortarem recursos da educação já que aposentadoria é despesa obrigatória.

O resultado prático do fracasso da reforma da previdência é mais cortes na educação. Isso devia ser óbvio para todo mundo já. A educação deve estar acima de qualquer interesse partidário ou sindical. Cada um no seu quadrado: Lula no dele lá por Curitiba; as pessoas nas ruas ou nos campi em protestos.


Alfinetadas Espontâneas | Uma coluna nada comum e bem ácida. Política, empreendedorismo e um Acre Ideal você vê por aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here