Atualmente, o Batalhão de Policiamento de Trânsito do Acre (BPTrans) conta com apenas dois aparelhos de bafômetros que são utilizados durante as operações Álcool Zero, em Rio Branco. A informação foi confirmada pelo comandante do BPTrans, tenente-coronel Ezequiel de Oliveira Bino.

Segundo o comandante, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AC) ainda não renovou o convênio com a empresa que oferece os equipamentos.

“Obrigatoriamente todos os aparelhos precisam ser aferidos por uma empresa credenciada pelo Imetro. O Acre não tem nenhum empresa com esse credenciamento, e os etilômetros do Detran foram encaminhados para Manaus”, disse.

Contudo, as operações de fiscalização e de Álcool Zero continuam sendo realizadas em Rio Branco com dois aparelhos, que foram cedidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC). Ano passado, o Detran contava com 20 equipamentos de bafômetros.

“Continuamos trabalhando com menos aparelhos. De janeiro pra cá foram autuados 239 condutores, então o trabalho vem sendo feito sim”, garantiu.

O tenente-coronel afirma que a redução no número de aparelhos não prejudica a fiscalização e nem diminuiu o número de operações.

“Quando verificamos que o condutor apresenta sinais de embriaguez, pegamos o aparelho e realizamos o teste. Antes, durante as operações, cada policial tinha um aparelho.”

Além disso, Bino destaca que o BPTrans diminuiu o número de operações realizadas à noite, priorizando a fiscalizações durante o dia.

“Os acidentes com vítimas fatais estão acontecendo boa parte durante o dia. À noite, segundo as estatísticas de Rio Branco, os índices não são altos. Essa também é uma forma de contribuir de uma forma geral com a segurança pública combatendo roubos, homicídios, entre outros crimes.”

O tenente-coronel não soube informar se há previsão para a chegada dos aparelhos do Detran/AC.

Em 2018, entre janeiro e maio, o Detran contabilizou 670 autuações por embriaguez, conforme dados de arquivo do órgão.

A Gazeta do Acre