A Prefeitura de Rio Branco inicia oficialmente nesta quarta-feira, 8, a Operação Verão 2019. Este ano a ação será três vezes maior do que a realizada no ano passado. São cerca de 700 trabalhadores envolvidos, destes, 353 foram recém contratados pela Prefeitura por meio de edital simplificado, divididos em 33 equipes, e 250 máquinas e equipamentos.

A Prefeitura deve realizar a recuperação da malha viária em cerca de 1.500 ruas nos 227 bairros da capital (operação tapa-buracos), são 60 mil toneladas de massa asfáltica. Além da limpeza de ruas, parques e praças, desobstrução de canais, córregos, rede de drenagem, construção de pontos de ônibus, reparos em calçadas, na sinalização de trânsito, paisagismo e serviços de iluminação pública. O investimento inicial é de R$ 50 milhões, fonte de recursos próprios.

As secretarias de Infraestrutura (Seinfra), Meio Ambiente (Semeia), Zeladoria (SMZC), Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), Superintendência de Transportes e Trânsito (RBTrans) são os órgãos municipais diretamente responsáveis pela operação.

Os critérios de prioridade para execução dos serviços levam em conta as vias de transporte coletivo (áreas urbana e rural), vias estruturantes, vias de ligações, vias secundárias, vias de interesse coletivo e ramais do cinturão verde.

Agora é Hora é o mote da ação deste ano. “Nós sabemos o tamanho do desafio. Com planejamento, seriedade e foco esperamos dar uma resposta a contento de toda a sociedade de Rio Branco. Tivemos o cuidado de aguardar o início do verão. Se tivéssemos optado pela realização destes trabalhos durante o intenso período de chuvas, teríamos literalmente jogado dinheiro pelo ralo”, destacou a prefeita Socorro Neri.

No último sábado, a prefeita fez a entrega de todos os uniformes e Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os trabalhadores da operação.

Importante destacar que mesmo durante o intenso período de chuvas, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Emurb, manteve cerca de dez equipes na realização de trabalhos de tapa-buracos em vários bairros da cidade.

“Vamos começar pelos bairros e pontos mais críticos. Seguiremos por todos os locais que precisem dos serviços, até deixar a cidade em condições adequadas e seguras para o trânsito de veículos e pedestres. É importante lembrar que as pavimentações asfálticas têm como inimigos a presença da água, do tráfego pesado; as cargas que incidem sobre o pavimento”, disse o diretor-presidente da Emurb, Marco Antônio Rodrigues.

Ações complementares à Operação Verão

Aliado às ações da Operação Verão, a Prefeitura de Rio Branco também realiza outras intervenções de infraestrutura na cidade e que complementam a ação. Um exemplo são as ordens de serviço assinadas pela prefeita no dia 26 de abril no valor de R$ 6 milhões.

As obras são realizadas na Rua São José/Judia, que interliga o bairro Belo Jardim ao Loteamento Canaã, Rua Baguari, que interliga a Praia do Amapá até a Via Verde, e Travessa Beija-Flor, que liga o Conjunto Ipê ao Calafate. As ações vão melhorar a mobilidade urbana e qualidade de vida as populações que utilizam estes importantes corredores viários.

A presidente da Federação das Associações de Moradores do Acre (Famac), Terezinha Santana, disse que reconhece a dificuldade na realização de obras no período de chuvas e que está ansiosa com a operação. “A gente sabe que o inverno impossibilita a realização de obras aqui no Acre, e que quando feitas a qualquer custo, nesse período de chuva, elas muitas vezes se perdem, são recursos preciosos desperdiçados. Mas agora estamos confiantes que vai dar certo”, destacou.