Contra a portaria que determinou visitas íntimas de 15 em 15 dias, as mulheres de presos fecharam novamente a BR-364 próximo à Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco, ao meio-dia desta quarta-feira (10).

A portaria restringe as visitas e estabelece novos horários para a visitação, visando garantir a ordem, a segurança e reduzir o fluxo dentro das unidades penitenciárias, sem ferir o direito à assistência familiar recebida pelos apenados.

Após alguns minutos, as esposas e familiares dos detentos desbloquearam a passagem e foram protestar em outro ponto da cidade: o centro de Rio Branco. Às 14h, um grupo de mulheres dava as mãos no meio da Avenida Ceará.

O trânsito ficou parado na região central da cidade, e o RBTrans controla o fluxo de veículos encaminhando os motoristas para vias alternativas. Não há previsão para que o trânsito seja liberado.