O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, assegurou que todos os aprovados nos últimos concursos da Polícia Militar e Civil serão chamados até o mês de julho deste ano. A afirmação foi feita neste sábado, 30, durante a segunda edição do programa de rádio “Fale com o Governador”, que vai ao ar pelo Sistema Público de Comunicação.

“Todos os aprovados nos concursos da Segurança Pública serão convocados até o dia 31 de julho e eu não volto atrás desta afirmação. Fizemos uma reforma administrativa, cortamos 1200 cargos comissionados para dar mais Segurança para a nossa população”, enfatizou o governador.

Gladson Cameli completou ainda que, se for possível, pode convocar os concursados até mesmo antes do prazo estabelecido. O chefe do Executivo acreano explicou que esta foi uma determinação dada para sua equipe econômica e que acompanhará de perto a viabilidade financeira para as contratações.

Realizado em 2017, os concursos disponibilizaram 250 vagas para a Polícia Militar (230 vagas para o cargo de aluno soldado combatente, 10 vagas para o cargo de aluno soldado músico e 10 vagas para o cargo de aluno soldado de saúde) e 250 vagas para a Polícia Civil (176 vagas para o cargo de agente de Polícia Civil, 20 vagas para a função de auxiliar de necropsia, 18 vagas para o cargo de delegado e 36 vagas para o cargo de escrivão).

Com isso, Gladson Cameli fortalece a Segurança Pública e cumpre mais uma promessa do seu audacioso Plano de Governo. Comprometido em combater os índices de violência e na melhoria das condições de trabalho dos valorosos policiais acreanos. O gestor já entregou novas viaturas e equipamentos para as Polícias Militar e Civil e até o fim do ano, outras melhorias serão anunciadas.

Vacina contra HPV: Governador promete empenho pessoal para ajudar meninas que apresentaram reações adversas

Outro assunto abordado pelo governador diz respeito o caso das adolescentes que apresentaram reações adversas após, supostamente, tomarem a vacina contra o HPV (Papilomavírus Humano). Cameli foi enfático ao dizer que está sensível a causa na busca por soluções no menor tempo possível.

“Estive na Fundação e conheci a situação da Valéria. Vi o desespero daquela menina e também da sua mãe e imediatamente chamei os médicos e perguntei o que poderia ser feito. Quando estive em Brasília, me reuni no Ministério da Saúde e foi assegurado que a partir da próxima segunda-feira, 1, todas as meninas que tiveram reações adversas serão encaminhadas para São Paulo para que possam fazer um diagnóstico da doença”, completou.

Ainda sobre o tema, Gladson Cameli afirmou que está disposto a trazer um médico especialista em Neurologia ao Acre para atender as adolescentes no início do mês de abril.

“Já entramos em contato com um dos melhores especialistas do Brasil e ele está disposto a vir aqui. A vinda dele está agendada para o dia 5, do próximo mês para atender essas meninas e dar o encaminhamento necessário para que elas possam se tratar da melhor maneira possível”, salientou.