Por volta das 7h30 desta segunda-feira (18), pacientes e funcionários da Casa de Acolhimento Souza Araújo bloquearam a BR-364, no quilômetro 10. Eles disseram que só iriam sair do local quando fossem ouvidos por algum representante do governo.

Um fila enorme de veículos se formou de um lado e do outro do bloqueio, resultando em um engarrafamento de cerca de 4 km. Os manifestantes deixaram passar apenas ambulâncias.

Eles reclamavam das condições em que se encontra a casa de apoio, e também a possibilidade de fechamento do local. Atualmente, segundo os pacientes, estão faltando remédios, materiais para os curativos e outros itens.

A Polícia Rodoviária Federal foi até o local para dar apoio e informaram que não iriam obrigar ninguém a sair da BR.

Manifestação suspensa

Por volta das 10h30 os manifestantes suspenderam o movimento temporariamente, após serem ouvidos por uma equipe da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre), que garantiu que até sexta-feira (22) vai pagar parte do atrasado e, a partir disso, vai tentar regularizar a situação.

O representante do Mohan disse que a manifestação foi suspensa temporariamente, caso os problemas não sejam resolvidos, eles voltarão a bloquear a BR.

*com informações de agazeta.net