Primo de Gladson Cameli (Foto: Reprodução)

Na manhã de terça-feira (12), um dos primos do governador Gladson Cameli (PP), Paulo César Messias Sales, 50 anos, morreu vítima de um problema cardíaco. Ele precisava fazer um procedimento chamado cateterismo.

Paulo César morava em Cruzeiro do Sul e foi encaminhado ao Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) para buscar o atendimento necessário, mas não obteve sucesso devido a empresa que terceiriza o serviço ter suspendido os atendimentos por falta de pagamento.

A deputada estadual Antônia Sales subiu na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) para falar sobre a situação e afirmou que dezenas de pacientes cardíacos correm o risco de morrer por falta de atendimento adequado.

“Um absurdo que não tenham resolvido esta questão da dívida e que uma vida tenha sido ceifada. Inaceitável que uma vida se perca por R$ 7 mil, que é o valor que seria usado para pagar um procedimento particular”, diz.

Antônia pediu que o governo resolva com urgência a questão da dívida com a empresa em questão. “Hoje quem morreu foi o primo do governador, amanhã pode ser outro. Queremos que o governo negocie esta dívida. Não podemos ficar parados enquanto as pessoas correm risco de morte”.