A Justiça Militar vai julgar o processo contra o Tenente Josemar Farias, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE). A decisão foi tomada pelos juízes que cuidavam do caso e que aceitaram o pedido de mudança feito pela defesa do militar.

O processo vai para a 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar, que fica responsável pelas próximas decisões sobre o caso. A defesa do tenente disse que a mudança revoga todos os atos do juiz que estava com o processo anteriormente.

De acordo com o advogado Mário Rosas, os magistrados entenderam que todos os crimes impostos ao tenente são de competência da Justiça Militar. O juízo militar vai analisar o pedido de revogação da prisão preventiva e as medidas cautelares impostas ao tenente.

Enquanto isso, Farias permanece preso no Batalhão Ambiental, em Rio Branco, desde o dia 27 de dezembro. A prisão do tenente ocorreu durante a Operação Sicário, da Polícia Civil do Acre. Farias denunciado por corrupção passiva, prevaricação e promoção de organização criminosa.