A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (22), com o apoio das polícias Civil e Militar, a Operação Carthago, na qual foram expedidos 43 mandados judiciais. O objetivo da operação é combater o tráfico de drogas e atividades de organizações criminosas no Vale do Juruá.

Durante a ação das forças de segurança foram cumpridos 14 mandados de busca, 13 mandados de prisão em Cruzeiro do Sul, um em Porto Walter e dois em Marechal Thaumaturgo.

Além dos mandados nas cidades, nove detentos da Unidade Prisional Manoel Nery, em Cruzeiro do Sul, também receberam voz de prisão durante a operação.

A Operação Carthago é resultado de uma investigação que teve início há um ano, com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas e combater organizações criminosas que atuavam na região. Durante o período de investigações foram apreendidos aproximadamente 100 quilos de entorpecentes.

O nome da operação da PF surgiu da expressão “Carthago delenda est”, usada entre 264 a.C. e 146 a.C., durante o período de guerra entre Roma e Cartago. A tradução seria algo como “Cartago deve ser destruída”. Hoje, há quem use a expressão para se referir a algo que precisa ser feito, a uma ação que deve ser tomada.