Eduardo e Gabriela foram aprovados em Direito na Ufac (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

Gabriela Amorim e Eduardo Rensso são apenas dois dos 40 ex-alunos da Escola José Ribamar Batista (Ejorb) aprovados na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Eles partilhavam do mesmo sonho, o de serem aprovados para o curso de Direito da Universidade Federal do Acre (Ufac). Os sonhos agora terão que ser outros, pois esse eles já conseguiram realizar.

Egressos da Educação Integral, eles estudaram na maior escola da regional mais populosa da capital. A Baixada do Sol reúne pelo menos 19 bairros e mais de 80 mil habitantes.

Natural de Mâncio Lima, no Vale do Juruá, Eduardo sempre estudou em escola pública. Destaque entre os jovens de sua idade, esteve envolvido em projetos sociais e representou o Ejorb em concursos e seleções externas.

Em um dos últimos dias de janeiro sua vida mudou. Ao abrir a página do Sisu veio a notícia da aprovação em Direito na chamada regular. Primeiro da família a ingressar no ensino superior, a comemoração em casa foi geral.

“Eu sempre me interessei pela defesa dos direitos humanos. Pretendo galgar posições mais altas, mas quero ter a experiência de advogar. Minha família acompanhou toda a agitação de 2018, essa conquista foi uma recompensa”, lembrou Rensso.

Moradora do bairro João Eduardo, filha de um professor e uma empregada doméstica, Gabriela passava o dia todo fora de casa. Fosse na escola integral ou no cursinho preparatório, ela sempre estava revendo conteúdos e arranjando um jeito de focar nos estudos.

“Eu sempre me vi defendendo causas alheias, trabalhando com o Estado, defendendo a sociedade. Era exatamente o que eu queria e eu consegui realizar esse sonho que era não apenas meu, mas de toda a minha família”, disse Gabriela.

Os dois estudantes foram recebidos com festa pelos colegas e professores (Foto: Mardilson Gomes/SEE)

Festa na Ejorb

Os dois foram recebidos com festa pelos professores, equipe gestora e demais colegas também aprovados no Sisu. Pela contagem prévia, foram pelo menos 40 ex-estudantes da unidade aprovados na federal do Acre e outras universidades do país.

A ansiedade os fez conhecer o campus da Ufac antes mesmo de realizarem a matrícula. Os dois combinaram de se encontrar na escola e de lá seguiram rumo à Universidade Federal do Acre.

“Eu já tinha ido lá algumas vezes, mas para participar de atividades em locais específicos. O campus é imenso e reúne uma incrível diversidade. Tenho certeza de que será uma experiência fantástica”, disse Eduardo.

Educação Integral

Os dois estudavam na mesma turma e cursaram a modalidade desde o 2º ano do Ensino Médio, em 2017, quando a Educação Integral foi implantada no Acre.

Modelo de sucesso em vários estados das regiões sudeste, sul e nordeste, o Acre mantém 11 escolas de tempo integral na capital e interior.

“O Integral é uma experiência fantástica, pois é o diferencial da educação pública. Os professores são dedicados e dão o melhor de si para nos repassar os conteúdos. Os resultados não poderiam ser diferentes”, disse Eduardo.

Os resultados alcançados pelos estudantes da Escola José Ribamar Batista se repetiram em outras unidades de ensino integral. Humberto Soares, Loureço Filho, Escola Jovem Boa União, Glória Perez, Sebastião Pedroza, Armando Nogueira, Kairala Jose Kairala, Djalma Batista e Craveiro Costa também aprovaram terão ex-alunos no ensino superior.

“Contamos com o apoio da família e na escola tivemos o suporte necessário. Nós só precisamos aproveitar as oportunidades. Nossa dedicação aliada ao Ensino Integral tornou isso tudo possível”, ressaltou Gabriela.