Na sexta-feira (8), o Bispo da Igreja Católica do Acre, Dom Joaquim Pertiñez Fernandez, enviou ao governo do Acre um ofício avisando que os atendimentos realizados pelo Hospital Santa Juliana, utilizando o Sistema Único de Saúde (SUS), seriam suspensos a partir deste sábado (9).

O convênio firmado entre o estado e o hospital, que fica localizado na capital, oferecia serviços como consultas médicas, cirurgias, internações, partos e qualquer outro tipo de atendimento. O motivo da suspensão é a falta de pagamento da secretaria de Saúde ao hospital.

O documento enviado ao governo ainda informa que os serviços só serão restabelecidos após o pagamento da dívida de mais de R$ 5 milhões que o estado tem que o Hospital Santa Juliana.

“Considerando que os valores são expressivos, e que todas as datas previstas para pagamento pelo senhor Secretário de Saúde do Estado Alysson Bestene, que inicialmente eram para o dia 20/01/2019, posteriormente passaram para o dia 31/01/2019 e por fim para o dia 07/02/2019, e até o presente momento não foram adimplidas”, diz um trecho do ofício.

O bispo ainda afirma que não tem mais capacidade operacional para dar continuidade aos serviços na unidade, devido aos frequentes atrasos, que culminaram em dividas com os prestadores de serviço e fornecedores.

O porta-voz do governo, Rogério Wenceslau, informou que o pagamento já foi autorizado pela Secretaria de Saúde e, provavelmente até segunda (11), o valor já pode estar na conta do hospital.