Uma semana depois de ter sofrido um acidente no banheiro de casa, a estudante Ana Graziele da Silva, de 17 anos, morreu na manhã desta quinta-feira (7) no Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul. No último dia 29, a jovem tomava banho, quando o banheiro desabou em cima dela.

Graziele foi submetida a uma cirurgia de emergência e, devido a um coágulo na cabeça, teve morte cerebral decretada ainda na sexta-feira (1). Ela foi levada ao Pronto-socorro com um corte na cabeça e passou por uma cirurgia para procedimentos em um braço que teve uma fratura.

Depois que saiu do centro cirúrgico, a adolescente foi levada para a UTI onde permaneceu até esta quinta-feira, quando todos os órgãos pararam.

Para a família da estudante, o momento é de consternação, já que tinha esperanças que ela se recuperasse das lesões. Na noite desta quarta-feira (6), familiares e amigos ainda se reuniram em uma corrente de oração em frente ao hospital onde ela estava internada.

O noivo de Ana, o professor Ralide Mourão, que fez o pedido de casamento mesmo com ela inconsciente na UTI, disse que todos os familiares estão inconsolados com a morte da jovem.

“É muito difícil para todos nós, que estávamos com muita expectativa na recuperação dela, apesar da confirmação da morte encefálica. Mas, tínhamos aquela esperança que um milagre poderia acontecer na vida dela”, lamentou o noivo.

Os médicos confirmaram a morte cerebral da jovem na última sexta-feira (1). A família questionou os procedimentos do hospital, já que logo que foi levada para a sala de cirurgia, não houve a identificação do trauma na parte cerebral e ela teria passado apenas por procedimentos ortopédicos.

Mas, a direção do Hospital do Juruá alegou que só foi comprovado um coágulo na cabeça da estudante em uma segunda tomografia feita logo após os procedimentos cirúrgicos.

O corpo será velado em uma igreja no bairro da Várzea e a estudante será sepultada no Cemitério Jardim da Paz, na manhã desta sexta-feira (8).

*Com informações do Juruá em Tempo