Após pouco mais de um mês de investigação a Polícia Civil chegou a conclusão do inquérito sobre a morte de Guiomar Santos, mulher grávida, cujo corpo foi encontrado no dia 02 de dezembro do ano passado, em uma área de mata localizada no bairro Floresta Sul, em Rio Branco.

A prisão do suspeito José Eronilson Brandão da Silva, militar da reserva, de 51 anos, aconteceu na manhã desta quinta-feira (23), no bairro Ivete Vargas.

Segundo o levantamento feito pelo delegado Martin Hassel, o suspeito mantinha relação extra conjugal com a vítima há pelo menos 1 ano. No dia do crime, o militar teria estrangulado a mulher dentro do próprio carro e abandonou o corpo no ramal onde foi encontrada, com uma fralda escrita a sigla de uma facção criminosa, na tentativa de despistar a polícia da autoria do crime.

“A morte foi classificada como feminicidio uma vez que mantinham um relacionamento mesmo que extra conjugal e ela ainda estava gravida de 4 meses. A motivação seria porque ele não aceitava a gravidez de Guiomar e acabou matando a mulher de maneira que ela não tivesse qualquer defesa”, disse o delegado.

Somadas as qualificações do crime, José Eronilson pode ser condenado em até 60 anos de prisão. O inquérito teve a colaboração da Polícia Federal na elaboração de exames.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here