O governo do estado do Acre está estudando modificar o projeto do Museu dos Povos Acreanos, que está sendo construído no antigo prédio do Colégio Meta, no centro de Rio Branco.

A ideia é retirar as secretarias que hoje funcionam em salas alugadas e colocar elas onde seria o museu. A mudança de alguns órgãos do estado para o prédio geraria, nas contas da secretaria de Infraestrutura, uma economia de R$ 70 mil por mês.

O secretário de Infraestrutura, Tiago Caetano, disse que ainda não existe a certeza de mudança do projeto. O governo quer pegar o dinheiro que seria utilizado para finalizar o prédio do museu e destinar para as obras nas áreas de infraestrutura, saúde e segurança.

No entanto, para mudar a finalidade do projeto não será fácil. Quando houve o empréstimo, a previsão era de um museu moderno e mudar toda a estrutura requer autorização dos órgãos autorizadores do financiamento.

Além disso, a igreja católica, antiga proprietária do prédio onde está sendo construído o museu, reclama que não recebeu o dinheiro pactuado pelo imóvel. O governo anterior alega que pagou pelo prédio.

Agora ficou por conta da nova gestão, levantar toda a papelada do projeto e verificar onde foi gasto cada centavo repassado no empréstimo. Se a conta para a igreja católica não foi quitada, independente de virar museu ou secretaria essa conta vai ter que ser paga.

O governo por enquanto ainda não quer entrar em detalhes sobre a mudança de finalidade do prédio, pois precisa discutir com vários órgãos. Na próxima semana uma missão do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) estará visitando o Acre e as obras do museu, e será uma oportunidade para o governo apresentar as mudanças que pretende fazer.