O bacharel em Direito Renê Fontes, agente penitenciário que disputou a eleição passada como deputado estadual pelo PTB, alcançando perto de 3 mil votos, poderá ser a escolha do governador Gladson Cameli (PP) para o Procon. A informação foi divulgada no blog do Evandro Cordeiro.

Estaria faltando a Renê, como muitos outros militantes de oposição tão aguerridos quanto ele, um padrinho político. Conversando hoje pela manhã, Renê me disse que não teria nada prometido no governo de Gladson e que muito se especula tendo em vista a militância feita. ”No passado falaram em IAPEN depois no ISE, o que sei é que fiz minha parte na luta pela renovação”.

A Nova era das Fake News

Depois que foi publicada a nota do PSL do Acre desmentindo matéria de um site local, me peguei pensando nas palavras do professor Lauro, primeiro Secretário da legenda. ”Isso não é jornalismo, trata-se de uma fábrica de mentiras, uma produção amadora de FAKE NEWS. Este veículo de ‘comunicação’ se coloca à serviço de um grupo político comunista e conspira contra a verdade”.

Infelizmente não há nenhuma novidade aí, grande parte dos jornais acreanos passaram as últimas duas décadas atrelados ao finado governo dos Vianas, logicamente, não podemos ter a inocência de acreditar que esses grupos vão mudar e deixar de fazer Fake News com a antiga oposição.

A importância do agronegócio para um Acre do Futuro

”Nesses últimos 20 anos do governo da “Florestania”, causa dos nossos fracassos em todos os indicadores econômicos e sociais em relação à vizinha Rondônia, os grandes partidos do Acre não foram capazes de conceber um projeto para fazer contraponto à “Florestania”. Repetiram, ad nausean, críticas pontuais administrativas ao partido situacionista.”

Desde a fundação do Instituto Liberal do Acre em meados de 2015, figuras como o Empresário Fernando Lage, o Advogado Valdir Perazzo e o jovem publicitário Rodrigo Pires e tantos outros, vem escrevendo sobre o agronegócio e os perigos da florestania tendo em vista o desenvolvimento econômico do Acre, mas parece que o novo governo Cameli está buscando no agronegócio, talvez por inspiração desses liberais do Acre, medidas para intensificar o nosso crescimento para por de vez nosso estado nos trilhos do desenvolvimento.

Que essa “rondonização” do Acre, possa de uma vez por todas nos transformar num estado organizado, uno, indivisível, forte, poderoso, rico, próspero e feliz!